Itaipu vai verter por 12 dias para aumentar nível do Rio Paraná

Medida vai possibilitar navegação e o escoamento da safra de grãos do Paraguai e da Argentina. Fotos: Rubens Fraulini/ Itaipu Binacional

Depois  de  quase um ano fechado, o vertedouro da Itaipu voltou a ser aberto  na  madrugada desta segunda-feira (18). A abertura começou às 0h40, para liberar água que vai ajudar a aumentar o nível do Rio Paraná a jusante da  barragem. O vertedouro voltou a ser fechado às 9h da manhã. A nova abertura está prevista para madrugada de terça-feira, mas ainda será definida em uma reunião da área técnica da Itaipu no fim da tarde desta segunda-feira.

A  medida vai possibilitar o escoamento da safra de grãos do Paraguai e  da  Argentina. A longa estiagem prejudica a navegação no Rio Paraná, dificultando o transporte de grãos da Argentina e do Paraguai para os portos de Buenos Aires e do Uruguai. Sem essa operação de Itaipu, os países vizinhos teriam enormes prejuízos.

“Essa ajuda é para evitar um colapso na economia dos países vizinhos  numa  época de tantas dificuldades”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.

Usina vai escoar diariamente 8.500 m3/s de água, sem prejuízos à produção de energia

O  vertimento inicial previsto deve durar 12  dias. Durante este período,  a  Itaipu vai escoar diariamente 8.500 m3/s de água. A medida não afeta a produção de energia. “Devido às medidas de controle da pandemia no Brasil  e  no  Paraguai, a demanda de energia dos dois países caiu, então, durante o dia tem períodos que a Itaipu não consegue escoar esta quantidade de água na produção de energia, por isso, é necessário fazer o vertimento”, explicou  o  superintendente  de Operação  da  Itaipu, José Benedito Mota Júnior.

Na manhã desta segunda-feira, o reservatório da Itaipu estava na cota 219,10  e  a  previsão  é  que o nível desça de 1,5 a 2 metros nos próximos dias.  “Isso  vai provocar um aumento no nível do Rio Paraná, a jusante, da ordem  de  2  a  3  metros,  este  aumento  será de forma gradual e segura, respeitando o Acordo Tripartite”, afirmou José Benedito.

A  Itaipu e a Defesa Civil alertam a população sobre o aumento da vazão.  Nos últimos tempos, o rio, próximo à Ponte da Amizade, havia virado um  roteiro  de  visitação  para  registros  de  fotos  por  causa  da seca histórica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *