Loma, Nei Lisboa e Ospa nas lives musicais do Sesc deste fim de semana

Um final de semana de muita música e cultura em lives que irão marcar a celebração dos 74 anos do Sesc no Rio Grande do Sul.

Até domingo, 13 de setembro, um concerto da Camerata de Cordas da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) e apresentações ao vivo de Loma Pereira e Nei Lisboa poderão ser acompanhados gratuitamente no canal do Sesc/RS no Youtube (www.youtube.com/sescrs) e na página do Facebook (www.facebook.com/sescrs). Os espetáculos fazem parte da programação especial do Arte Sesc – Em Casa com Você, que contempla artistas que estiveram presentes na trajetória da instituição.

Nesta sexta-feira (11), às 20h, Loma Pereira se apresenta com a participação do pianista Nilton Junior da Silveira, no Facebook e Youtube Sesc/RS. O show contempla os principais sucessos da artista, que iniciou sua carreira na década de 70 com o Grupo Pentagrama e alicerçou sua trajetória artística nos festivais nativistas gaúchos a partir da 5º Califórnia de Uruguaiana. No sábado (12), às 17h, a Camerata de Cordas da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) ofertará o Concerto em Tempo de Tango. A apresentação terá obras de compositores de tango consagrados como Piazolla. O regente será o maestro Evandro Matté, diretor artístico e maestro da Ospa, da Orquestra de Câmara Theatro São Pedro e diretor artístico do Festival Internacional Sesc de Música. O concerto será transmitido no YouTube Sesc/RS, Facebook Sesc/RS e no canal da Ospa no Youtube.

A agenda musical encerra com Nei Lisboa, com o espetáculo Em Casa, no domingo (13), às 18h, no Facebook e YouTube. O cantor e compositor apresenta uma edição extra da sua live semanal, quando interpretará músicas de seus álbuns gravados ao longo da carreira, e também um repertório inédito. Além do canto e o violão, Nei  discorre sobre temas atuais e conversa com o público online através do chat do programa.

Além das lives, outras atividades como oficinas, bate-papos, exposição virtual estão presentes da programação, que pode ser conferida na íntegra site https://www.sesc-rs.com.br/cultura/artesescemcasa/.

PROGRAMAÇÃO 10 a 13 de setembro

Exposição Fragmentos: Xadalu yvy Opata e Fauna Guarani

Em www.sesc-rs.com.br/exposicaoxadalu – com conteúdo exclusivo para inscritos no mesmo site

A exposição reúne fragmentos de diversas imersões do artista Xadalu em aldeias Guarani. Registra o estado atual em que as aldeias se encontram, os conflitos originados pelas retomadas de suas terras, e as constantes ameaças de grupos armados que intimidam as comunidades tradicionais. Estão incluídas também, imagens da série Fauna Guarani.

Contos para Crianças – Guarani Mbya e obras de Xadalu Tupã Jekupé e Ara Poty Maria Ortega

Dia 10 de setembro (quinta-feira), 11h, em www.youtube.com/sescrs)

Oficina contos dos animais da floresta “Os contos da  Fauna Guarani” é um relato que Xadalu Tupã Jekupé e Ara Poty Maria Ortega ouviram de velhos sábios em volta da fogueira em meio a mata, ouviram  sobre histórias de uma época muito distante onde os animais e os homens conseguiam falar a mesma língua, e por isso conversavam até o mesmo com o sol e a lua os contos da Fauna guarani vão contar as diversas aventuras desses animais e sua relação com a natureza. E logo após os contos, será feita uma oficina experimental de gravura com as crianças, que farão seu próprio animal, e terão um material de apoio também para ajudar se precisar.

Bate-papo literário com Natália Polesso 

A autora lerá um texto inédito para quem assistir à transmissão dia 10 de setembro (quinta-feira), às 20h, em www.youtube.com/sescrs

Natalia Borges Polesso é doutora em Teoria da Literatura, escritora e tradutora. Publicou Recortes para álbum de fotografia sem gente (2013), Amora (2015), Controle (2019) e Corpos Secos (2020), entre outros. Em 2017, foi selecionada para a lista Bogotá39, que reúne 39 escritores abaixo de 40 anos destacados da América Latina. Atualmente, é pesquisadora do Programa Nacional Pós-Doutorado, na Universidade de Caxias do Sul, onde conduz a pesquisa Geografias lésbicas. A escritora tem seu trabalho traduzido em diversos países, como Argentina, Espanha, Estados Unidos e Reino Unido.

Iluminação cênica – para crianças (Fernando Ochoa) 

Dia 11 de setembro, 11h, em www.youtube.com/sescrs

Tutorial de 30 minutos trabalha conceitos e investiga as possibilidades mágicas da luz, introduzindo o público infanto-juvenil nos meandros da iluminação cênica.  Serão explorados aspectos da direção de fotografia como características das fontes de luz, os ângulos de incidência, o comportamento das sombras, cores, materiais de reflexão, entre outros. Serão utilizados elementos simples encontrados em casa e através destes experimentar os conceitos da arte de iluminar. Materiais sugeridos: lanternas, abajur, folha de papel branco, caixa de sapato, camiseta preta, camiseta branca, boneca, objetos pequenos.

Show Live Loma Pereira – Participação pianista Nilton Junior da Silveira

Dia: 11 de setembro,  20h

Show com os principais sucessos de Loma, que iniciou sua carreira na década de 70 com o Grupo Pentagrama e alicerçou sua trajetória artística nos festivais nativistas gaúchos a partir da 5º Califórnia de Uruguaiana. Participou de festivais e recebeu várias premiações também como intérprete. Conquistou dois Troféus Açorianos de Música pelo melhor álbum do ano e em 2019 foi a artista homenageada da edição pelo conjunto de sua obra. Sua obra se caracteriza por influências africanas e lusitanas. Na live, estará acompanhada do amigo pianista Nilton Junior da Silveira.

Oficina com o cartunista Santiago

Dia 12 de setembro (sábado), 11h em www.youtube.com/sescrs

O cartunista Santiago falará sobre a arte e a técnica do desenho, além do planejamento e a elaboração de um desenho de humor. Não há necessidade de conhecimento prévio de cartum/desenho para assistir a oficina. Neltair Rebés Abreu (Santiago) começou a desenhar antes mesmo de começar a estudar. Iniciou-se na arte da caricatura retratando humoristicamente os professores dos tempos de escola. Ainda em sua cidade, Santiago do Boqueirão, caricaturou prefeitos, vereadores e figuras locais. Em 1975, profissionalizou-se como ilustrador e chargista no jornal Folha da Tarde e como colaborador do Correio do Povo.  A partir de então, seus trabalhos também passaram a ilustrar jornais da imprensa alternativa, como Coojornal e Pasquim.  Atualmente, integra o grupo de cartunistas distribuído no mundo inteiro pela agência CWS/NYT ligada ao  New York Times.

Ospa Live: Concerto em Tempo de Tango

Dia 12 de setembro (sábado), 17h, em www.facebook.com/sescrs, www.youtube.com/SescRS/ e www.youtube.com/ospaRS

A Camerata de Cordas da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre apresentará o Concerto em Tempo de Tango, alusivo aos 74 anos do Sesc/Senac. No repertório, compositores de tango consagrados como Piazolla. O regente será o maestro Evandro Matté, diretor artístico e maestro da Ospa, da Orquestra de Câmara Theatro São Pedro e diretor artístico do Festival Internacional Sesc de Música.

A Porto Alegre da Era do Rádio – Arthur de Faria

Dia 13 de setembro (domingo), 11h, em www.youtube.com/sescrs

O músico e jornalista Arthur de Faria abordará o período de ouro do rádio gaúcho, até a década de 50, contextualizando historicamente os ícones e músicos importantes que construíram e fizeram parte desse movimento. O material é baseado em 30 anos de pesquisas que embasarão o livro Porto Alegre – Uma Biografia Musical. Será disponibilizada uma playlist com os artistas que serão mencionados para que o público possa relembrar ou conhecer os nomes que marcaram a história do rádio na Capital.

Nei Lisboa traz sucessos, inéditas e bate-papo pelo chat / André Feltes / Divulgação

Nei Lisboa – Live em Casa

Dia 13 de setembro (domingo),  18h, em  www.youtube.com/sescrs

O músico Nei Lisboa apresenta uma edição extra de sua live semanal. O cantor e compositor interpretará músicas de seus álbuns gravados ao longo da carreira, além de repertório inédito. Além do canto e o violão, Nei também discorre sobre temas atuais e conversa com o público online através do chat do programa.

 

Prefeitura da capital regulamenta aplicação dos recursos da Lei Aldir Blanc

A Prefeitura regulamentou, nesta sexta-feira, 14, os procedimentos necessários à aplicação dos recursos recebidos através da Lei Federal 14.017 (Lei Aldir Blanc). O decreto foi publicado na edição da sexta-feira do Diário Oficial de Porto Alegre. A Secretaria Municipal da Cultura (SMC) executará diretamente os recursos recebidos. Também ficam criados o Grupo de Trabalho, denominado Força Tarefa Municipal, e o Comitê Gestor Artístico, que irão auxiliar no processo.

A Força Tarefa é composta por representantes da Prefeitura, Câmara Municipal e Secretaria da Cultura do Estado. Entre suas atribuições estão realizar as tratativas necessárias junto aos órgãos do governo federal responsáveis pela descentralização dos recursos, em alinhamento com o governo do Rio Grande do Sul e com o Legislativo Municipal. Também deverá acompanhar as etapas de transferência direta dos recursos do governo federal para o Município.

Já o Comitê Gestor Artístico é composto por representantes da SMC e da sociedade civil, contemplando diversos segmentos do setor cultural. O comitê, entre suas atribuições, deverá subsidiar o Executivo Municipal na elaboração de estratégias, diretrizes e princípios para a descentralização dos recursos da Lei Aldir Blanc, contribuir para implementação e execução no âmbito municipal e também acompanhar a aplicação dos recursos da Lei Aldir Blanc.

A Lei de Emergência Cultural 14.017, que ficou mais conhecida como Lei Aldir Blanc, vai destinar R$ 155 milhões ao Rio Grande do Sul para trabalhadores da cultura e espaços culturais fortemente afetados pela pandemia do novo coronavírus. Do valor, R$ 70 milhões irão para o Estado e R$ 85 milhões serão distribuídos aos municípios gaúchos, sendo aproximadamente R$ 9,2 milhões para ações que compreendam o auxílio emergencial a espaços culturais da Capital e lançamento de editais e outros mecanismos de apoio à cadeia econômica da cultura.

Fórum da Cultura propõe medidas emergenciais em socorro à classe artística

Com teatros, casas de espetáculos e bares fechados, eventos suspensos e aglomerações proibidas, artistas e técnicos que vivem de bilheteria, cachê ou couvert artístico também viram secar suas fontes de sustento no período de quarentena preventiva à Covid-19.

A situação levou o Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais da Cultura a encaminhar propostas emergenciais para à Secretaria Especial da Cultura do governo federal. As proposições foram elaboradas em reunião on-line na última quinta-feira (19), após encontro realizado por Skype entre os dirigentes estaduais e a secretária especial da Cultura, Regina Duarte.

Entre as propostas de fomento direto, estão: o lançamento de editais para os setores culturais e criativo no valor de R$ 500 milhões; o destravamento dos financiamentos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA); a contratação imediata dos projetos audiovisuais selecionados em editais do FSA; a retomada do programa Cultura Viva, e a elaboração de editais para a seleção de conteúdos on line.

As medidas se estendem por proposições como o lançamento de linhas de crédito para empresas do setor e instituições culturais, com juros reduzidos, carência de 12 meses e pagamento em 60 meses; e o adiamento do recolhimento dos impostos dos setores cultuais e criativo. O documento sugere ainda a adoção de medidas de fomento indireto e outras ações a serem realizadas a médio prazo.

Assinam o documento: a presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura, Ursula Vidal (PA), Beatriz Araujo (RS), Manoel Pedro (AC); Paulo Pedrosa (AL), Arany Santana (BA), Fabiano dos Santos Piúba (CE), Fabrício Noronha (ES), Edival Lourenço (GO), Anderson Lindoso (MA), Mara Caseiro (MS) Ana Lúcia Coutinho (SC), Marcelo Matte (MG), Damião Ramos Cavalcante (PB), Eliette Vilela (PR), Gilberto Freyre Neto (PE), Fábio Novo (PI), Danielle Barros (RJ), Crispiniano Neto (RN), Jobson Bandeira dos Santos (RO), Marcos Apolo Muniz (AM) e Sérgio Sá Leitão (SP). Confira a íntegra do documento:

PROPOSTAS EMERGENCIAIS COVID-19

1. FOMENTO DIRETO

• Lançamento de editais para os setores cultural e criativo e para a salvaguardado patrimônio imaterial do país com valor sugerido de R$ 500 milhões, oriundos da participação da Cultura nas loterias federais e do Fundo Nacional de Cultura-FNC;

• Destravamento dos financiamentos do Fundo Setorial do Audiovisual-FSA;

• Contratação imediata dos projetos audiovisuais selecionados em editais do FSA, no valor estimado de R$ 1 bilhão;

• Transferência imediata de recursos para a Secretaria do Audiovisual-SAV (previstos em atas anteriores);

• Reunião emergencial do Comitê Gestor do FSA para decisão sobre a pauta pendente (contratação de projetos selecionados, lançamento dos editais referentes aos PAIs até 2018) e nova pauta (criação de novos editais ou novas linhas de financiamento, a exemplo de linha de complementação para que projetos adiantados em sua viabilização possam começar a produção.

• Retomada do programa Cultura Viva e prorrogação dos prazos dos convênios já firmados;

• Acesso aos recursos do Fundo de Defesa dos Direitos Difusos, para investimentos no campo do patrimônio cultural do país;

• Editais para a seleção de conteúdos on line, incluindo licenciamento para exibição de filmes nacionais na TV Brasil e demais TVs públicas do país;

• Retomada dos editais de microprojetos culturais;

• Transferências Fundo a Fundo do FNC para os fundos estaduais para realização de editais;

• Desburocratização dos processos de contratação;

• Criação de um canal permanente de escuta pública.

2. CRÉDITO

• Lançamento de linha de crédito de capital de giro para as empresas do setor, pelo BNDES e pelos bancos estatais, com juros reduzidos, carência de 12 meses e pagamento em 60 meses;

• Lançamento de linha de crédito para as instituições culturais pelos BNDES e demais bancos estatais, com juros reduzidos, carência de 12 meses e pagamento em 60 meses.

3. IMPOSTOS

• Diferimento do recolhimento dos impostos e contribuições aplicáveis aos setores cultural e criativo por, no mínimo, 6 meses e pagamento posterior parcelado em até 24 meses, incluindo as empresas inscritas no Simples e em regimes diferenciados;

• Diferimento dos impostos e contribuições com pagamentos parcelados em curso, incluindo empresas inscritas no Simples e em regimes diferenciados;

• Suspensão temporária do pagamento das estimativas mensais e pagamento quando do ajuste anual, para contribuintes sujeitos ao regime de lucro real.

4. FOMENTO INDIRETO

• Negociação com empresas estatais para manutenção e ampliação dos respectivos programas de fomento à cultura, por meio de leis de incentivo, visando os projetos previstos para o segundo semestre (com liberação de recursos imediata);

• Flexibilização de prazos (captação, realização, prestação de contas) e de regras (sobretudo as relativas a contrapartidas) na Lei Federal de Incentivo à Cultura, com fast track para redimensionamento e adiamentos de realização;

• Produção de conteúdo educativo e preventivo contra o COVID-19, por meio de linguagens artísticas;

• Liberação das emendas parlamentares para a Cultura;

• Destravamento do Vale-Cultura para compras on line;

• Suspensão por 120 dias de protestos e cobrança de dívidas;

• Suspensão do veto 62 que impede as empresas de patrocinar projetos audiovisuais.

5. CÓDIGO DO CONSUMIDOR

• Não obrigatoriedade de devolução do valor dos ingressos em caso de adiamento dos eventos;

• Elaboração de nota técnica com esse teor para orientação dos órgãos de defesa do consumidor estaduais e municipais.

PROPOSTAS MÉDIO PRAZO

1. Retomada da PEC 421/2014, que vincula 2% do orçamento da União, 1,5% dos Estados e 1% dos municípios para a Cultura, de modo a minimizar os impactos no setor;

2. Incentivo e fomento do intercâmbio artístico;

3. Destravamento do Vale – Cultura;

4. Exclusão do FNC e FSA da PEC 187.

Museus do mundo para visitar sem sair de casa

A quarentena imposta para tentar reduzir o avanço do novo coronavírus no Brasil provocou intensa troca de informações como forma de atenuar o isolamento social.

Além de informações sobre a pandemia, circulam nas redes sociais dicas sobre coisas interessantes para assistir/fazer pela internet durante o período de enclausuramento em casa. Uma delas sugere fazer um tour virtual em pelo menos dez museus na Europa e EUA:

1. Pinacoteca de Brera – Milão  pinacotecabrera.org

2. Galeria Uffizi – Florença   http://www.uffizi.it/mostre-virtuali

 

4. Museu Arqueológico – Atenas http://www.namuseum.gr/en/collections/
7. Museu Britânico – Londres   http://www.britishmuseum.org/collection
8. Museu Metropolitano Nova Iorque http://artsandculture.google.com/explore
9. Hermitage – São Petersburgo http://bit.ly/3cJHdnj
10. Galeria Nacional de Arte – Washington http://www.nga.gov/index.html

 

 

 

Instituições culturais públicas do Estado fecham para conter o virus

A Secretaria de Estado da Cultura informa que a partir desta quarta-feira (18/03/2020) estarão suspensas todas as atividades nas 22 instituições culturais da rede estadual, pelo período de duas semanas, que poderá ser prorrogado em caso de necessidade.

A medida foi tomada para minimizar a aglomeração de pessoas em locais públicos e contribuir para reduzir a disseminação do vírus Covid-19.

Ficam, portanto, suspensos espetáculos, visitação, pesquisas, ensaios e demais atividades e atendimentos ao público em todas as instituições abaixo:

  • Arquivo Histórico do RS

  • Biblioteca Leopoldo Boeck

  • Biblioteca Lígia Meurer

  • Biblioteca Pública do Rio Grande do Sul

  • Biblioteca Romano Reif

  • Cinemateca Paulo Amorim

  • Casa da Música da OSPA

  • Casa de Cultura Mario Quintana

  • Hub Criativa Birô

  • Instituto Estadual do Livro

  • Museu Antropológico do RS

  • Museu Arqueológico do RS (em Taquara)

  • Museu de Arte Contemporânea – MAC

  • Museu de Arte do Rio Grande do Sul – MARGS

  • Memorial do Rio Grande do Sul

  • Museu do Carvão (em Arroio dos Ratos)

  • Museu de Comunicação Hipólito José da Costa

  • Museu Histórico Farroupilha (em Piratini)

  • Museu Julio de Castilhos

  • Parque Histórico Bento Gonçalves (em Cristal)

  • Teatro de Arena

  • Theatro São Pedro

Edital destina R$ 3 milhões para projetos culturais

 
Já pode ser acessado o edital da Secretaria da Cultura (Sedac), que destina R$ 3 milhões para o financiamento de projetos.
A secretária Beatriz Araujo assinou, na sexta-feira (13/9), o edital FAC Movimento, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda-feira (16/9).
Uma das diretrizes para garantir que os recursos disponibilizados pelo Fundo de Apoio à Cultura (FAC) cheguem às mãos de proponentes é disponibilizar 50% das vagas para o interior do Estado.
O edital atende a todas as áreas e segmentos culturais, contemplando audiovisual, artes visuais, artesanato, circo, dança, teatro, culturas populares, tradição e folclore, literatura, música e patrimônio cultural.
Há vagas tanto para pessoas físicas como jurídicas. Qualquer cidadão gaúcho pode se registrar e apresentar projeto, que pode ser de um grupo. Empresas e entidades da área cultural da mesma forma. Quem ainda não tem o registro pode fazê-lo junto ao Cadastro Estadual de Produtor Cultural. O registro é a credencial para ser um proponente de projeto. O envio eletrônico pode ser feito no site do Pró-Cultura.
A finalidade é realizar projetos relacionados a uma ou mais áreas e segmentos que movimentem a produção cultural do Estado. Este é o quarto edital lançado pelo FAC neste ano.
“O FAC Movimento não limita a concepção de projetos para apenas uma ou outra finalidade. Os projetos podem trabalhar a produção, a criação autoral de bens e serviços culturais e também a circulação de atividades, de festivais, enfim, uma infinidade de projetos pode ser apresentada nesse edital”, explica Rafael Balle, diretor de Fomento da Sedac.