O comércio electrónico, uma alternativa em tempos de crise local

Você, meu caro leitor, pode participar destas vendas se você está se preparando para desenvolver este canal de vendas em sua empresa ou se você está desempregado, você pode acessar para comprar e vender qualquer mercadoria online.

Podemos avançar em mercados como o online (onde a Oberlo por exemplo é líder em questões de dropshipping), enquanto os bons tempos chegam para nossa região, onde o desemprego cai, o investimento aumenta, a competitividade melhora e temos um governo que, como disse antes, articula todos os setores que promovem o desenvolvimento.

Venda Online, uma excelente fonte de rendimento

A compra de bens e serviços acessados através da Internet, é um mecanismo que gera renda, crescimento e porque não, contribui para gerar mais emprego em tempos como o atual, onde o desemprego está localizado em nossa região perto de 17%.

Comprar online tem um grande impacto na qualidade de vida, pois gera economia de tempo e deslocamento, tornando os mercados mais competitivos.

Globalmente, as compras online representam 10% das vendas totais e na América Latina esse percentual é de 1,9%, com o Brasil sendo o líder com uma participação de 38% e a Colômbia em quarto lugar com uma participação de 4,4%.

De acordo com a Câmara Colombiana de Comércio Eletrônico (CCCE), hoje, o comércio eletrônico contribui com 1,5% para o PIB nacional, e é uma indústria que está projetado para crescer ano após ano, devido à constante mudança no comportamento do consumidor hoje.

Hoje temos um consumidor muito mais informado que acessa o conhecimento dos produtos não só em físico, mas através de plataformas web, onde não só encontra características de produtos e serviços, mas também o acesso às experiências de compra dos usuários.

Atualmente, as categorias mais comercializadas através do comércio eletrônico são Moda (37%), Turismo (37%), Tecnologia (36%) e Indústria Criativa (34% Orange Economy).

Mesmo o consumidor brasileiro é muito tímido em relação às compras online internacionais, que representam apenas 14% das transações e 86% são feitas em lojas nacionais.

Espera-se que este ano as transações pelo comércio eletrônico superem os US$6.000 milhões de dólares.

Você meu caro leitor pode participar destas vendas se estiver preparado para desenvolver este canal de vendas em sua empresa ou se estiver desempregado, você pode acessar para comprar e vender pela Internet qualquer bem.

Existem modelos de negócios como o Amazon FBA ou o Retail Arbitrage que lhe permitirão aventurar-se neste mundo.

Há inúmeros cursos online para aprender, mas eu recomendo que você estude por conta própria antes de tomar a decisão de acessar um curso, porque eles são caros (é claro que depende da plataforma e do curso).

Estes negócios consistem em comprar na China ou em lojas para vender em sites especializados de venda online ou na Amazon.

Para quem não tem ideia do que é a Amazon, é a pioneira empresa americana de comércio eletrônico no mundo, que começou a vender livros e hoje é completamente diversificada vendendo todos os tipos de itens em todo o mundo.

É a empresa líder mundial em comércio eletrônico, assim como a Alibaba. Hoje podemos acessar tanto a Amazon quanto a Alibaba e encontrar uma grande variedade de produtos que podem ser comprados para venda tanto em mercados locais quanto em plataformas de negociação global.

A abertura das fronteiras do mercado electrónico

Se a sua empresa produz bens e serviços, não exclua a possibilidade de aceder ao mercado electrónico global. Existem plataformas que podem comercializar bens e serviços como Marketplace, Dropshipping ou Flashsales.

De acordo com dados da Câmara Colombiana de Comércio Eletrônico, a China pode ser um comprador potencial de bens e serviços cujo valor agregado local ou diferenciado é alto, artesanato, produtos gourmet da região, cosméticos, moda e acessórios, joias e cafés especiais.

Se você estiver interessado em entrar neste mercado, sugerimos que comece com a determinação do mercado potencial. Isto é feito através de um estudo de mercado que ilustra os hábitos de consumo do mercado escolhido acompanhado de uma análise competitiva contrastada com a vantagem competitiva do produto ou serviço a ser vendido.

Além disso, pode ser inspirado por histórias de sucesso, que se refere a investigar o caminho que outros já percorreram e compreender as variáveis-chave de sucesso e os aspetos que devem ser levados em conta para que a estratégia seja bem-sucedido.

Deve também desenvolver um plano de divulgação e marketing, entendido como a promoção do seu portal, bom ou serviço através de plataformas como o Google e redes sociais, design e implementação, que inclui a definição de plataforma de pagamento, design de imagem e desenvolvimento web, gerar estratégia de logística e estabelecer o serviço ao cliente.

Finalmente, escolher o provedor de tecnologia que pode ser através de um portal em si ou através de um Marketplace.

Se quer aumentar a renda, o que está esperando para investir nas vendas online?

Como criar um logotipo exclusivo para a sua empresa

Os logos são o meio pelo qual uma empresa se distingue da concorrência e comunica os seus produtos ou serviços.

Contudo, existem diferentes formas de criar um logotipo. Por exemplo, você já sabe o que é um isologótipo figurativo? E um isologo? Pois bem, vamos explicar-lhe de seguida.

Ter um logo exclusivo para a sua empresa é essencial

Um logotipo é um símbolo que é normalmente composto de letras ou imagens e que tem como principal finalidade identificar uma empresa específica, uma marca ou sociedade (hoje em dia já é possível criar logo online de forma simples e muito económica).

Os mesmos são essencialmente o meio pelo qual uma empresa se distingue da concorrência e comunica os seus produtos ou serviços, conferindo benefícios ou vantagens aos consumidores.

Por exemplo, quando vemos o logotipo da BMV, não estamos a ver uma simples marca de carros, mas um veículo high-tech, que tem um alto valor económico em comparação com outros carros de gama mais baixa.

Assim sendo, é possível dizer que o logo da BMW é reconhecido por qualquer consumidor e suscita no mesmo o desejo de compra. Daí, a importância de criar um bom logotipo.

Desta forma, se está a pensar criar a sua própria empresa, é importante perceber quais são os tipos de logos que existem, de modo a projetar o mais apropriado para o seu negócio.

1 – Logotipo – É aquele que é feito apenas com texto.

2 – Isologo – É aquele que usa apenas imagens.

3 – Isologótipo – É uma mistura de imagem e texto.

4 – Logo figurativo – Logos que são representados com imagens da realidade.

5 – Logos Abstratos – Têm uma forma geométrica que não apresentam imagens reais.

Como vê, é importante perceber bem o seu negócio de forma a escolher qual o tipo de logo que mais se adequa ao mesmo.

Mas, além do logotipo, é importante que tenha alguns cuidados na criação da sua loja online, já que deve ter uma imagem coerente.

Cuidados a ter na criação de uma loja virtual

Pois bem, depois de ter criado o seu logo, está na hora de começar a criar loja virtual grátis.

No entanto, existem alguns pontos a ter em conta na criação da mesma, nomeadamente o fato de a imagem corporativa ter de ser mantida.

Assim sendo, se está a pensar criar o seu próprio site em vez de contratar alguém para o fazer, tenha em mente o seguinte:

  • A grande maioria dos sites permite-lhe comprar um template que depois apenas necessita de ajustar (o que torna muito mais simples o seu trabalho);
  • Deve criar uma página por produto ou serviço, e colocar fotografias com boa qualidade;
  • Invista em SEO pois é a melhor forma de conseguir obter alcance orgânico no seu site;
  • Invista em campanhas e ações de marketing digital para alavancar o seu negócio.

Como vê, não é assim tão complicado começar hoje mesmo a criar o seu logo e a sua loja virtual. Pode demorar algum tempo, contudo, acredite que vai conseguir ter sucesso nos seus negócios.

A escassez de água e as plantas que podem combatê-la

O pensamento ambiental tem levantado inúmeras questões e, entre elas, a da escassez de água. Existem plantas que ajudam a purificar a água, segundo a ciência. Venha conhecer algumas delas.

O Planeta Terra e o nosso próprio corpo são maioritariamente constituídos por água, sendo este, por isso, um dos elementos mais importantes do mundo. Apesar da sua vastidão, no entanto, a grande maioria das fontes aquáticas não são próprias para serem consumidas. Muita da água que encontramos no planeta é salobra, salgada ou encontra-se contaminada devido à ação humana ou natural.

A falta de água para consumo já é um problema bem antigo para muitos países de terceiro mundo mas, recentemente, também os países de primeiro mundo começam a estar mais atentos a esta realidade, buscando alternativas e soluções que ajudem a criar melhores estruturas para a sobrevivência do homem face aos desafios ambientais.

Hoje em dia, mesmo com as novidades tecnológicas, contrariar as questões relacionadas com o aumento dos índices de poluição e com a redução no número de fontes de água potável, a luta ocidental tem sido pela criação de novas fórmulas para purificar e filtrar as águas existentes, por forma a torná-las passíveis de serem consumidas.

O tratamento das águas tem dependido muito das novas tecnologias e da inovação digital. Ainda assim, a verdade é que os recursos hídricos também podem ser melhorados com a introdução de algumas plantas, com ação purificadora da água. Venha conhecer algumas destas plantas.

1. Moringa
A acácia branca, mais conhecida como moringa, é uma planta proveniente do oriente e que tem uma ação purificadora da água, sendo ainda uma planta altamente nutritiva.
A grande responsável por este processo é a seiva proveniente da trituração da planta; que, quando adicionada à água, permite que esta se torne própria para ingestão.
O processo feito pela planta é bastante equivalente ao da decantação, já que esta planta atrai todas as impurezas da água, deixando-a própria para consumo.

2. Lentilha d’ água
As pesquisas científicas realizadas em torno da lentilha d’ água demonstram que esta planta aquática é ideal para tratar águas e esgotos, devido à sua ação purificadora.
Muitas pessoas confundem a planta com as algas ou o lodo, devido à sua aparência; sendo esta ainda uma planta de fácil proliferação e que pode ser altamente benéfica para filtrar e purificar a água.

3. Alface de água
A purificação das águas é também possível com a alface de água. Esta planta filtra as águas em redor do seu local de crescimento.
É ainda uma planta extremamente nutritiva e que conta com uma vasta lista de benefícios, além da sua ação purificante.

4. Aguapé
A planta aquática aguapé é muito aclamada pela forma como as raízes se tornam abrigo de bactérias favoráveis para a purificação das águas.
As bactérias alojadas nas suas raízes quebram os detritos tóxicos que estão a poluir a água e quebram-nos, fazendo com que a planta possa, posteriormente, absorvê-los.
Assim, ao redor desta planta, a água fica purificada e própria para consumo humano.