Comitê pela Democracia debate a “militarização do governo Bolsonaro”

Mais de dois mil cargos, inclusive nove dos 22 ministérios,  do governo Bolsonaro são ocupados por militares.  O próprio presidente, capitão reformado, e seu vice, o general Hamilton Mourão são oriundos da caserna.

“Há mais militares no governo brasileiro do que na Venezuela, acusada por muitos de ser uma ditadura civil-militar”, diz o cientista político Benedito Tadeu César, que nesta sexta-feira, 22,  será o mediador de um debate on line sobre o tema, promovido pelo Comitê em Defesa da Democracia.

Até que ponto essa “militarização do governo”, reforçada pelos discursos autoritários do presidente da República, representa um risco para a democracia no país?

Essa é a pergunta central que os debatedores – Celso Amorim e Aldo Rebelo, dois civis que ocuparam o ministério da Defesa – vão responder.

O debate on line começa às 18 horas  e será transmitido ao vivo pelos canais do jornal JÁ, Brasil de Fato, Rede Soberania, (Facebook), as rádios web Manawa e Vale do Mampituba, além do canal do Comitê no You Tube e Facebook.

https://www.youtube.com/watch?v=UgjcHJjc6Jk

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *