Do velho truque da brabeza

A liberdade de imprensa nunca deixará de ser um incômodo para o poder público.
Há alguns meses, o presidente de uma câmara municipal da Grande Porto Alegre, envolvido em diferentes tipos de falcatruas, inclusive nepotismo, que, dias depois do desabafo foi defenestrado, disse-me, muito brabo, que essa tal de liberdade de imprensa deveria ser suspensa no todo ou, pelo me-nos, rigorosamente, reduzida. Nenhuma surpresa nisso, pois é notável como nos três poderes e órgãos afins, no Rio Grande e no país afora, a resposta dada a constatações de ilícitos pela imprensa ou através de cidadãos do po-vo não são respondidas, no mais das vezes, com a altivez de quem exerce um cargo público. Há contestações que transitam no limiar do infantilismo, o que se torna uma agressão à inteligência da sociedade. Outras, de forma solitária ou com a solidariedade unânime dos membros da corporação, são apresentadas com brabeza ameaçadora (o que não é mesma coisa que in-dignação), com adjetivos pátrios, regionalistas, pinçados na tradição de nossa gente e bijuterias outras. No entanto, esta brabeza, invariavelmente, é vazia e vale para um monólogo, jamais para um debate. Dentro desta mol-dura, se desenvolve há alguns meses, mas o problema existe há décadas, a polêmica do nepotismo. Sem medo de obrar em equivoco, digo que, isola-do em minha torre, aprendi que brabeza não é sinônimo de sabedoria e, se o fosse, todos os leões seriam sábios.
Repeteco
Sexta-feira, das 12h às 18h, a Secretaria da Segurança Pública, por meio da Brigada Militar, realizou a chamada e repetitiva Operação Esforço Con-centrado, simultaneamente, em 451 municípios gaúchos. Foram mobiliza-dos 1.515 servidores em 555 viaturas. Foram presos 16 pacientes, sendo um foragido da Justiça, e apreendidas três armas.
Líder
Agentes do Denarc prenderam em flagrante por tráfico de entorpecentes, sexta-feira, um homem com 48 anos de idade. Ele é um dos dois principais líderes do tráfico de drogas na Região Metropolitana de Porto Alegre. Se-gundo o delegado Márcio Zachello, na residência do indiciado, na rua Pan-diá Calógeras, bairro Niterói, Canoas, foram apreendidos sete quilos de maconha, dispostos em tabletes, e uma faca.
De Bem
Policiais da 13ª DP prenderam um homem que se apresentava com o nome falso de Paulo Roberto de Bem. Disse o delegado Walter Waigner, que o vigarista operava como picareta de automóveis e atuava em Bagé, Vacaria e Porto Alegre.
Família
Um casal traficante de drogas foi preso pela DP de São Sebastião do Caí, no bairro Conceição, localidade de Coxilha Verde. em diligência orientada pela delegada Cleusa Spinato. Houve a apreensão de130 pedras de crack, 40g de cocaína, 62g de maconha e duas balanças de precisão.
Cães
Amanhã, às 14h, na Escola Técnica de Montenegro, terá início a 2ª Edi-ção do curso de guias de cães farejadores de explosivos. A aula inaugural será realizada pelo chefe de gabinete do comandante-geral da Brigada Mili-tar, tenente-coronel Mário Augusto Jardim Maciel. O curso contará com 23 alunos, sendo 22 masculinos e um feminino.
Apenados
Está na CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania) projeto de lei do senador Sergio Zambiasi (PTB-RS) que permite ao apenado partici-pante do PIS (Fundo de Participação do Programa de Integração Social) e do Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público), que tiver cumprido pena de reclusão, sacar o saldo de sua conta individual, des-de que este seja efetuado nos primeiros 180 dias posteriores ao fim da pena.
Crime e castigo
Um assaltante morreu e um policial civil ficou ferido em tiroteio durante tentativa de assalto ao CFC (Centro de Formação de Condutores) no bairro Igar, em Canoas. Três homens armados praticaram o ataque. O agente Heitor Gonçalves foi atingido por um tiro de raspão na cabeça. Os criminosos fugiram em um Astra e abandonaram o comparsa, agonizante, em Esteio.

Deixe uma resposta