Entre coletes balísticos e pulseirinhas.

Cortinas de fumaça encobrem as discussões maiores sobre segurança pública.
Laboratórios que ensaiam métodos avançados de controle e ressocialização de criminosos, independente da gravidade de seus delitos, devem ser per-manentes na política de segurança pública. Essas experiências, no entanto, sem raridade, são apresentadas pelos governos como pontos básicos para a solução das questões maiores da violência e da criminalidade quando, na verdade, servem, no mais da vezes, como manobras evasivas, como corti-nas de fumaça que encobrem ou adiam as discussões obrigatórias e que e-xigem urgência em serem ultimadas. Assim, se alguns apenados, em regi-me aberto ou semi-aberto poderão vir a ser submetidos a controle através de pulseirinhas ou tornozeleirinhas eletrônicas, é certo que tal providência não evitará a estratégia dos bandidos que comandam ações criminosas de dentro das casas prisionais. Além disso, antes dos dispositivos para os ape-nados que circulam em nossas ruas, é preciso que todos os policiais sejam contemplados, no mínimo, com coletes balísticos, armas modernas e com-plexo de comunicação de ponta.
Traficantes
Dando continuidade às investigações sobre o tráfico de drogas na Vila Bom Jesus, coordenadas, nos últimos 30 dias, pelo delegado Omar Sena Abud, onde funcionava uma frutaria de fachada, foram apreendidas 33 pe-dras de crack, 41 petecas de cocaína, duas bolas de maconha somando 13g. Foi preso um homem de 26 anos de idade que estava em liberdade provisó-ria por tráfico de drogas. Em São Leopoldo, o Denarc prendeu um homem de 30 anos no bairro Campina. Foram apreendidas cerca de 320g de cocaí-na, além de uma porção de maconha. Num hotel da rua Marechal Floriano, no centro da capital, foi detido, por policiais do 9° BPM, que estavam à paisana, um casal – ele com 28 anos e, ela com 15 anos – que portavam um pacote com 400g de maconha. Agentes do DPM (Departamento de Polícia Metropolitana) prenderam, quinta-feira, dois homens e uma mulher. O trio foi flagrado com 250 gramas de crack (equivalente a 1200 doses), quando se deslocava em um táxi, na Vila Cruzeiro, rumo à Estação Rodoviária da Capital.
Susepe
O superintendente interino dos Serviços Penitenciários, Bruno Trindade, recebeu, ontem, em seu gabinete, a direção Amapergs-Sindicato (Associa-ção dos Agentes, Monitores e Auxiliares Penitenciários). Na ocasião, Trin-dade a portaria que regulamenta procedimentos administrativos para a ex-pedição da Carteira de Identidade Funcional e autoriza o porte de arma para os servidores de carreira da Susepe. O ato ocorreu na data em que se co-memorou o Dia do Servidor Penitenciário.
Brigadianos
O jornalista Paulo Rogério Nascimento da Silva é o novo assessor de im-prensa da Associação de Cabos e Soldados da Brigada Militar, entidade presidida por Leonel Lucas.
Revelação
Na próxima segunda-feira, o comandante do CPC (Comando de Policia-mento da Capital), coronel Jarbas Rogério Carvalho Vanin vai revelar, em entrevista coletiva, a nova estratégia a ser adotada no policiamento ostensi-vo de Porto Alegre que agora conta com uma frota nova de 43 viaturas, a-lém de PMs motoqueiros.
Antro
Agentes da Polícia Civil de Vacaria, com apoio da Brigada Militar, fecha-ram um antro de exploração de prostituição que funcionava na rua Osvaldo Cruz. Foram arrecadados materiais pornográficos, telefones celulares, a-gendas com nomes e telefones de prováveis garotas de programa. De acor-do com o delegado João Estevam Mazine da Silva, foi presa uma mulher que dirigia todas as atividades da casa.
Família
O Grupo de Estudos de Direito de Família do Iargs (Instituto dos Advo-gados do RS) estará recebendo, nesta terça-feira, a professora Sandra Lima Alves Montenegro, vinda especialmente de Brasília para proferir uma pa-lestra sobre “Planejamento Familiar e o Direito”. A palestrante é titular do Centro de Ensino Unificado de Brasília. O evento, coordenado por Helena Ibañez, vice-presidente do Iargs, ocorrerá na sede da entidade (travessa A-celino de Carvalho, 21), das 12h às 13h30min. A entrada é franca.
Execução
Um presidiário do regime semi-aberto foi morto, ontem, em Três Passos, Noroeste do Estado. João Candeloni, de 43 anos, havia deixado o albergue que fica junto ao presídio da cidade momentos antes, quando acabou balea-do. O autor dos disparos fugiu.

Deixe uma resposta