Maiojama desmente boatos sobre interesse nos terrenos da Fundação Zoobotânica

Foto: José Fernando Vargas/FZB

Apesar de ser uma das maiores incorporadoras imobiliárias da capital gaúcha, a Maiojama ( setor imobiliário do grupo RBS Participações)  publicou na quarta-feira uma nota oficial em sua página do facebook desmentindo qualquer interesse em terrenos públicos e especialmente nos 39 hectares do Jardim Botânico.
Isto porque durante aquela tarde circularam boatos nas redes sociais, que a Empresa não só tinha o interesse mas de que estava certa a compra dos terrenos que hoje compõe o Jardim Botânico e a Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul (FZB) que teve aprovada sua extinção no final do ano na Assembleia Legislativa. A FZB possui 39 hectares numa das áreas mais valorizadas da capital e 620 ha em Sapucaia do Sul, área do Jardim Zoológico. e da Reserva Florestal Padre Balduíno Rambo.
Na nota a empresa desmente a informação  e diz que “não há e nunca houve interesse em adquirir e tampouco edificar sobre o Jardim Botânico de Porto Alegre, ou qualquer outra propriedade pública”.
 
Leia abaixo a nota de esclarecimento na íntegra:
Em resposta a boatos que circulam por redes sociais, a Maiojama, por meio da presente nota, vem, em caráter oficial, esclarecer que não há, e nunca houve por parte desta empresa interesse em adquirir e tampouco edificar sobre o Jardim Botânico de Porto Alegre, ou qualquer outra propriedade pública. Qualquer informação em desconformidade com acima exposto, faltará, não apenas com a verdade, mas também com respeito aos leitores, a esta empresa e a seus clientes, que confiam na seriedade e ética do trabalho por ela realizado.  
Alertamos que a veiculação e o compartilhamento de notícia falsa constituem ilícito civil e criminal passível de responsabilização.
A Direção 

Um comentário em “Maiojama desmente boatos sobre interesse nos terrenos da Fundação Zoobotânica”

Deixe uma resposta para Miriam Leite Garcia Cancelar resposta