A praça é do concessionário

“A praça é do povo/ como o céu é do condor”, cantava Castro Alves, o “poeta dos escravos”.
Apesar da abolição, a escravidão não acabou como se vê cotidianamente no noticiário.
E a praça (e também o parque) agora vai pertencer a um concessionário. Um investidor que vai usufruir das regras de uso para obter seus resultados.
A justificativa do prefeito é que a prefeitura está quebrada e não tem dinheiro para a manutenção das praças e parques.
O prefeito podia experimentar e conceder a um investidor a Guarda Municipal, que deve custar bem mais do que os parques e praças.
Quem sabe radicaliza e privatiza também o cargo de prefeito. Um empresário talvez consiga resolver os problemas que o político terceiriza.
 
 
 
 
 

3 comentários em “A praça é do concessionário”

  1. OS PARQUES E PRAÇAS DE PORTO ALEGRE: O ESPAÇO PÚBLICO ENTREGUE PELOS PICARETAS PÚBLICOS AOS PICARETAS PRIVADOS
    Logo teremos os nominhos dos vereadores da elite ou capitães do mato. Parabéns aos eleitores do filhote da ditadura que sequer sabe bater punheta, com o perdão da palavra, mas que é “bem” assessorado pelos zumbis que querem arrancar a pele do povo. Miau.
    Se é que serve de conforto, graças a uma emenda “… será vedada a cobrança para ingresso nas praças ou parques urbanos concedidos”, os pobres poderão entrar na Redenção e outros parques e praças. Engraçada a palavra “urbano”, ué, pensaram em terceirizar praças e parques fora da urbe? Bom, cobrar avisei antes que não poderiam, foi só um bode que botaram na sala para conseguirem o que realmente queriam, pois se tivesse cobrança teriam que cercar e botar montes de guardas, daria preju e muita incomodação, revolta até.
    “… sendo permitido, porém, que o edital de licitação e o contrato prevejam a possibilidade de cobrança por serviços ou atividades específicas”. Falta os filhos da puta definirem “serviços e atividades específicas”. Sentar num banco de praça paga? Exercitar-se lá dentro paga? Se não for assim nenhum picareta vai querer ser concessionário.
    Hoje já temos carrocinhas, bares e balanços pagos no meio e nas laterais da Redenção, o que pretendem, encher de bares lá dentro? Bobagem, o povo atravessa qualquer rua e compra sem pedágio. O que os os sabidinhos pretendem? Aí tem coisa, de encomenda. Ou eles irão abortar a operação Miau.

  2. Mais uma “coisinha”. PC de chester. Você precisa viajar, conhecer lugares, culturas, economias. Visite, por exemplo, Sandy Springs, na Geórgia. Pergunte para qualquer morador de lá se eles querem a cidade não privatizada. Visite as cidades vizinhas que viram o que aconteceu em Sandy Springs e adotaram o mesmo, não fique só puxando arado e escrevendo idiotices. Vá para a Nova Zelândia e conheça um país que na década de 80 um governo, acredite se quiser, esquerdista, foi contra toda a ideologia canhota que jumentos juramentados como você defendem, e colocou austeridade monetária e fiscal, redução dos privilégios, abolição de várias tarifas protecionistas e, principalmente, forte redução da máquina pública, com a demissão de vários funcionários públicos, transformando a economia engessada , protegida e ineficiente na Nova Zelândia de hoje com a terceira economia mais livre do mundo. Faça isto PC de chester. Não deixe que coloquem mais celas e arreios em você. Vá conhecer o mundo.

Deixe uma resposta