Barreira montada após o latrocínio

Lamentos pelo leite derramado e tranca de ferro em porta arrombada marcam a política do policiamento ostensivo.
O governo, em todos os seus níveis, quando no sufoco, encurralado por acontecimentos que não consegue controlar, embora devesse ter competência a recursos para tal, costuma apresentar explicações apressadas e tomar providências atrasadas e apresentadas como salvadoras. As comissões de aplauso – nas quais este humilde marquês causa algumas irritações por se fazer ausente – costumam engolir este tipo de palavra oficial com facilidade e as coisas seguem rolando como se resolvidas estivessem. Assim acontece em todas as áreas e não poderia ser diferente na segurança.
O comandante-geral da Brigada Militar, coronel Paulo Roberto
Mendes, prometeu, ontem, que os PMs realizarão barreiras nos pontos onde há mais registros de ataques a taxistas em Porto Alegre. O caso mais recente ocorreu no início da noite de terça-feira, quando Pedro Hudson de Almeida, 67 anos, foi morto a facadas durante um assalto. Foi o segundo caso de latrocínio contra esses profisssionais este ano. Ora, se as áreas mais críticas eram do conhecimento da inteligência da Brigada é difícil de entender como, só agora, não obstante bem-vindas, as barreiras serão montadas.
Mapas
São muitos os pontos de Porto Alegre mapeados pela bandidagem para a prática de assaltos. Tal mapeamento, claramente, não fecha com a diagramação das ações do policiamento ostensivo. A avenida José Bonifácio, por exemplo, em toda a sua extensão, da Osvaldo Aranha à João Pessoa, a partir das primeiras horas da noite até o amanhecer, é território livre para grupos de assaltantes que usam, inclusive, crianças para dar o sinal de quem está chegando no pedaço. Os mesmos grupos agem, sem enfrentarem maiores problemas, na Venâncio Aires.
Assalto
Sete homens encapuzados e armados de espingarda atacaram um posto de gasolina e restaurante às margens da BR-285, km 599, em Santo Antônio das Missões. Os assaltantes dispararam vários tiros antes de fugir com dinheiro e cheques.
Oficiais PMs
Hoje, no Clube Farrapos, a Associação dos Oficiais da Brigada Militar realizará sua reunião-almoço semestral, quando o comandante-geral da corporação, coronel Paulo Roberto Mendes Rodrigues será o palestrante. Delegações de oficiais do interior do Estado, da Capital e Região Metropolitana confirmaram suas presenças. O Comandante-Geral falará sobre as estratégias para a Segurança Pública gaúcha e alguns pontos do anteprojeto de lei que trata da implantação dos subsídios aos PMs. Também estará participando do encontro uma delegação de PMs de Brasília.
Concurso
O IGP (Instituto-Geral de Perícias) prorrogou até o próximo dia 27 próximo as inscrições para o concurso público da instituição, que abrirá 133 novas vagas para cargos de nível médio e superior em vários municípios do Estado, que podem ser feitas por meio do site www.fdrh.rs.gov.br. Os salários vão de R$ 1.596,03 a R$ 2.771,96.
Cigarro
Uma ação da Polícia Federal, que teve início na madrugada de terça-feira, resultou na prisão de 13 pessoas e na apreensão de sete veículos e duas cargas de cigarros contrabandeadas do Paraguai. A ação ocorreu em Espumoso, Lagoa Vermelha, Passo Fundo, Soledade e Vacaria, no Norte do RS. A quadrilha agia no contrabando de cigarros comprados no Paraguai e revendidos no Brasil. O produto era comprado em Ciudad del Leste e trazido para o RS pela fronteira com Foz do Iguaçu (PR).
Viaturas
O comando geral da BM anunciou que 43 novas viaturas serão entregues nos próximos dias ao policiamento de Porto Alegre. Outras 23 serão destinadas à região metropolitana. Os veículos deverão chegar nos próximo 15 dias. São caminhonetes modelo Ford Ranger cabina dupla. Essas viaturas são importantes para o policiamento ostensivo, mas não significam um acréscimo à frota e, sim, uma reposição parcial, compensando uma parte dos veículos que estão desativados por falta de manutenção e de peças de reposição.

Deixe uma resposta