RAUL ELLWANGER / Pantomimas musicais

Estava ouvindo a radio Gaúcha de manhãzinha, tocavam toquinhos de músicas “para a semana farroupilha”. Foi me dando uma sensação de sonho, de delírio, de estar voando num mundo de fantasia , longe da Terra.

Eram 95% versos com centauros, guapos, valentões, mesa farta, liberdade, orgulho, destino manifesto, superioridades regionais, comidas e comidas e mate bebido, sem fome-baixeza-seca-doença, nenhum fato histórico real, nenhuma mestiçagem, nenhum gay, nenhum pobre, nem classe média, nenhum defeito, nenhum erro, lindos cavalos, batalhas e vitorias, nenhuma mulher, nenhum escravo, nenhum indígena, nenhum colono italiano-japonês-alemão-polaco-judeu-espanhol, nenhum coletivo, nenhuma solidariedade humana organizada, nenhum futuro, nenhum projeto ou desejo, nenhuma abolição da escravatura ou criação da República, todos com terra abundante e generosa, muitos supostos heróis, nenhum problema, nenhuma carência, nenhuma reivindicação ou pedido: só elogios, louvações, cânticos gloriosos, ufanismo de um mundo harmônico e perfeito de igualdade (entre fazendeiros e miseráveis vileiros, por exemplo).

Terão tomado algo forte na beberagem ? Em que mundo andam ? Um verdadeiro concerto farsesco, um coro uníssono para ocultar a vida real, uma pantomima para embalar bobo.

Música, arte, cultura, poesia, educação, memória…

Raul Ellwanger é músico. O texto foi originalmente publicado na sua página no Facebook.

www.raulellwanger.com.br  

– áudio, letra, partitura em:  https://www.youtube.com/watch?v=g-ti_C3781c

Deixe uma resposta