Enfermaria de campanha amplia 20 leitos (8 de UTI) no Hospital da Restinga

Chegou a Porto Alegre, em aviões da FAB, na sexta-feira(12), o material que faltava para concluir o hospital de campanha  que o Exército está instalando junto ao Hospital da Restinga Extremo-Sul. 

São três barracas em 144 metros quadrados,  com 20 leitos de enfermaria, sendo 12 clínicos e 8 leitos de UTI.  Além da montagem e guarda do hospital, o Exército também disponibiliza 8 respiradores, 20 camas, e 20 monitores. 

A previsão é de que comece a funcionar na próxima terça-feira(16), segundo Paulo Scolari, diretor-geral do hospital. Cerca de 50 profissionais incluindo médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem atuarão no efetivo do hospital. 

De acordo com dados do governo Estadual o SUS tem uma lotação de 98% de seus leitos de UTI. O hospital da Restinga Extremo-Sul já havia excedido a lotação de sua emergência. 

(Com informações das assessorias de Imprensa)

 

Ação social no Viaduto da Conceição e Vila Funil dá origem a projeto que ajuda famílias carentes

O “Projeto Simplesmente” começou em um  sopão para moradores de rua, no Viaduto da Conceição, uma das localidades onde há mais desabrigados em Porto Alegre.

“Naquele inverno rigoroso, a gente viu que precisava ajudar, ali foi o pontapé”, conta Nathan Barcellos, integrante/fundador do projeto.

Desde então as ações do grupo já ajudaram famílias vulneráveis em três comunidades – no Viaduto da Conceição (16/05) e (19/07), Vila São Vicente (Funil) no bairro Camaquã (26/07), e Bairro Ipê (23/08).

Foto via instagram

O projeto arrecada doações particulares e faz a prestação de contas em suas redes sociais. E também é disponibilizado cortes de cabelo e doação de roupas arrecadadas em brecho beneficente.

Numa de suas ações, o projeto contemplou mais de 80 famílias com kits completos de produtos de limpeza e de higiene pessoal, uma das principais carências das áreas mais pobres nesses tempos de pandemia.

Foto via Instagram

“Com a pandemia teve quem perdeu o emprego. Não recebemos nenhum tipo de ajuda governamental, nem o projeto e nem mesmo os moradores das comunidades. Mas acreditamos na empatia, se existem maneiras, mesmo que escassas, por que não ajudar?”, diz Nathan.

A causa já conseguiu parcerias, junto ao grupo Move Montanhas, que atua na Vila Funil e Força das Comunidades, do Bom Jesus. “Só posso agradecer minha família e as pessoas que colaboram com nossas ações, doando dinheiro ou produtos, o nosso muito obrigado!”, completa Nathan.

Para mais informações sobre futuras ações nas comunidades e doações ao projeto, o contato por telefone é (51) 991299940 ou via Instagram https://www.instagram.com/projeto.simplesmente/ 

Foto via instagram, integrantes do Projeto Simplesmente mais apoiadores