Sinais de virada em São Paulo: Boulos segue subindo, Covas perde força na reta final

A seis dias da eleição, a pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira aponta sinais de virada em São Paulo,  com o candidato do PSOL, Guilherme Boulos mantendo a forte tendência de alta e o prefeito Bruno Covas (PSDB) em queda.

De acordo com a pesquisa, Boulos ganhou cinco pontos em uma semana, chegando a  40% das intenções de voto, enquanto  Covas se manteve nos mesmos 48%, do levantamento realizado nos dias 17 e 18.

A pesquisa mostra que a Boulos conseguiu o voto de pessoas que antes diziam votar branco ou nulo.

A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

Considerando os votos válidos, que exclui brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos, Boulos oscilou 42% para 45% dos votos válidos, enquanto Covas oscilou negativamente de 58% para 55%.

Este é o critério usado pela Justiça Eleitoral determinar o resultado oficial da eleição. Para vencer no 2º turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

A principal diferença do segundo turno para o primeiro é o tempo de TV, que passou a ser dividido de forma igualitária entre os candidatos. No primeiro turno, ancorado em sua coligação de dez partidos, Covas teve 3 minutos e 29 segundos no horário eleitoral de TV, contra 17 segundos de Boulos.

Boulos cresceu em intenções de voto sobretudo nos estratos mais jovens do eleitorado: ele cresceu 6 pontos entre os eleitores de 16 a 24 anos e três pontos entre os eleitores de 25 a 34 anos.

Covas, entretanto, mantém sua vantagem em todos os recortes de renda familiar: vence tanto entre os mais ricos quanto entre os mais pobres. Guilherme Boulos, por outro lado, tomou a dianteira entre os eleitores com ensino superior.

O Datafolha mostra que o atual prefeito recebeu a maior fatia de votos dos principais concorrentes de ambos no primeiro turno: 45% dos eleitores de Márcio França vão votar em Covas e 72% dos eleitores de Russomanno votarão no tucano.

A pesquisa foi realizada no dia 23 de novembro, ouviu 1.260 pessoas na cidade de São Paulo e foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral com o número SP-0985/2020. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

 

Um comentário em “Sinais de virada em São Paulo: Boulos segue subindo, Covas perde força na reta final”

  1. Se políticos fossem eleitos por jornalistas, partidos de esquerda seriam os eternos vencedores, governos seriam eternos distribuidores de publicidade para a imprensa da esquerda e o hino nacional seria substituído pelo hino à internacional comunista.
    Ainda bem que não é assim.

Deixe uma resposta