Bandido morre baleado por empresária

Nem todas as mulheres são mulheres de coronéis e nem todo o coronel tem uma mulher como essa.
A mulher do ex-comandante geral da Brigada Militar, coronel Ilson Pinto de Oliveira, que é empresária, reagiu, ontem, a um assalto e matou um ban-dido a tiros a tiros na Zona Leste da capital. O assaltante eliminado, Lucia-no da Silva Santos, 37 anos, era ex-policial militar e havia recém-saído do sistema penitenciário. Outro bandido, Gomes Barbosa, 26 anos, também baleado pela mulher do coronel, foi atendido no HPS, enquanto dois outros quadrilheiros, espantados diante da reação da vítima, conseguiram fugir.
A tendência de qualquer cidadão é a de aplaudir a reação bem sucedida da vítima do assalto. No entanto, cada vez que um cidadão ou uma cidadã se obriga a um ato como este fica plasmada a incompetência do Estado na missão de transmitir a sensação de segurança para a sociedade. Nem todas as mulheres são mulheres de coronéis e nem todo o coronel tem uma mu-lher como essa.
Lotações
Em torno de 200 táxis-lotação foram assaltados, somente este ano, em Porto Alegre, segundo estimativa da associação da categoria. Considerando que esses veículos nunca estão vazios, é possível avaliar o número de víti-mas.
Desfile
Eu e três amigos, de carro, a partir das 11h30min, saímos de Porto Alegre e fomos até Esteio. No trajeto, não avistamos nenhum sinal de policiamento ostensivo, quer na área urbana, quer na rodovia, Não foi diferente no retor-no, que aconteceu entorno das 14h. Algo me diz que a Brigada está se pre-parando para o desfile do glorioso 20 de Setembro.
Brigadianos
O tenente da Brigada Militar envolvido em uma briguinha com um sol-dado, seu companheiro de farda, segunda-feira, em Alvorada, prestou depo-imento ontem. O que ele disse ficou em sigilo. O soldado também foi ouvi-do e revelou que o tenente abriu fogo contra ele. O desentendimento teria motivos políticos partidários e ambos estariam fazendo um bico. O tenente entrou em licença por problemas de saúde e o soldado, embora sadio, foi afastado de suas atividades.
Presídio
Drogas, armas e celulares foram apreendidos em revista da Brigada Mili-tar no presídio de Vacaria. Os PMs e agentes penitenciários encontraram mais de 560 buchinhas de maconha e 130 pedras de crack, além de 12 celu-lares e 22 facas. O comandante do policiamento da Serra, coronel Jones Calixtrato dos Santos afirmou que a revista realizada segunda-feira deverá ser repetida em outros presídios da região.
Barbárie
Adolescente Cristiane da Silva, cujo corpo foi encontrado na Lagoa dos Quadros, em Capão da Canoa, deixou uma filha de 11 meses de idade. Cristiane morava na Zona Norte de Capão com a bebê, a mãe e uma irmã. O corpo foi localizado na noite de segunda-feira por pescadores. A vitima estava desaparecida desde o dia 13 mas o titular da delegacia de Capão da Canoa, delegado Roman Shor, acredita que ela tenha sido assassinada a menos de uma semana. O corpo estava enrolado em saco plástico e amarra-do a uma pedra.
Invisibilidade
A crise que se abate sobre a Susepe (Superintendência dos Serviços Peni-tenciários) que, depois da greve de seus servidores está pulverizada de in-trigas, tem sua solução possível e imediata no poder de decisão do titular da SSP-RS (Secretaria da Segurança) Pública, Edson de Oliveira Goularte, o que está tardando a acontecer. Goulart, que assumiu a pasta em 27 de julho último, continua invisível. Dentro deste processo de invisibilidade, Goular-te ainda não recebeu o ouvidor-geral da Segurança Pública do RS Adão Paiani.

Deixe uma resposta