Conselheiro do TCE preocupado com investigação

Ex-chefe da Polícia Civil é acusado de fazer perguntas indevidas sobre uma casa de praia.
Uma suposta investigação no entorno de uma casa com 700m2 quadrados de área construída, piscina térmica com teto retrátil, sete suítes, a principal delas equipada com sáuna, tudo isso quase na beira da praia de Xangri-lá, no chamado litoral Norte do RS, que estaria no nome da esposa do conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado), ex-deputado estadual João Osório Ferreira Martins, está convulsionando a Polícia Civil gaúcha e cabeças poderão rolar. Lembro que, na coluna de ontem, mencionei a fragilidade da posição do atual chefe de Polícia, delegado Pedro Rodrigues, cuja cadeira já tem candidatos a postos, entre eles, o diretor do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) Ranolfo Vieira Júnior e, digo, hoje, o diretor do Denarc (Departamento Estadual de Investigação do Narcotráfico), delegado Álvaro Steigleder Chaves. Sigam-me.
Investigação
O ex-chefe da Polícia Civil delegado Luiz Fernando Tubino, foi afastado do cargo de diretor da DAP (Divisão de Pessoal da Polícia Civil), acusado pelo conselheiro João Osório de estar investigando, com abuso de autoridade, a casa de Xangri-lá. Tubino, que não tem a simpatia da governadora Yeda Crusius, nega tal investigação, embora confirme que conhece a casa externamente, onde chegou a levar um amigo jornalista que estava interessado em fotografar detalhes sobre a propriedade com a devida autorização de João Osório. Pelo sim ou pelo não, Tubino foi designado para trabalhar no plantão da Área Judiciária, sob a ordens do delegado Alexandre Vieira, hoje homem de confiança do Piratini. Este imbróglio está sacudindo os principais gabinetes do Palácio da Polícia e algumas gavetas começam a ser esvaziadas.
Coelho
A governadora Yeda Crusius, na área da Segurança Pública, tem demonstrado perspicácia em tirar coelhos da cartola. Evitando errar pela cabeça dos outros, assume pessoalmente todos os riscos. Por isso, para suceder comandante geral da Brigada Militar, coronel Paulo Roberto Mendes, está em alta nos bastidores do Piratini o nome do discreto coronel Sílvio Regis Rosa Machado, hoje no comando da Brigada Militar de Santa Maria.
Alto risco
O CRPO Sul (Comando Regional de Polícia Ostensiva Sul) realizou, ontem, a formatura da 6ª edição, e última do ano, do curso de Patamo (Patrulha Tático Móvel). O evento ocorreu no 4º BPM, com sede em Pelotas. Com o término do curso, chega a 136 o número de PMs formados para atuação de alto risco pelo CRPO Sul. Na oportunidade, o 4º BPM recebeu do subcomandante-geral da Brigada Militar, coronel João Carlos Trindade, e do comandante do CRPO Sul, coronel Odiomar Luis Bitencourt Teixeira, duas viaturas Ford Ranger, modelo 2008, para atuação nos municípios de Pelotas e Canguçu. Também foram entregues, pelo promotor Paulo Charqueiro, doze computadores doados pelo Ministério Público para a Brigada Militar e Polícia Civil.
Quadrilheiros
A polícia poderá esclarecer outros assaltos com a prisão de onze integrantes da quadrilha que invadiu a empresa Transpaulo, na madrugada de ontem, no bairro São Luiz, em Canoas. Durante a operação, houve um tiroteio entre PMs e criminosos. Quatro assaltantes ficaram feridos e um funcionário da transportadora foi baleado na barriga. Durante o ataque dos quadrilheiros, 60 funcionários da empresa chegaram a ficaram como reféns.
Execução
Um PM foi assassinado, na manhã de ontem, no bairro Camaquã, Zona Sul de Porto Alegre. Daniel Silva da Silva de 37 anos estava afastado do trabalho desde outubro. O crime, com características de execução, aconteceu nas proximidades da Escola Estadual Otavio Mangabeira. O criminoso atirou duas vezes no policial, que estava à paisana, e fugiu num Santana. O veículo havia sido furtado em outubro no bairro Nonoai.
Carros roubados
Uma oficina de adulteração de veículos furtados foi descoberta pela 1ª DP de Canoas. Foram encontrados dois Fusca, um Escort e uma Parati, todos dos anos 80. O crime estava sendo investigado há um mês.
Um delegado aposentado da polícia civil foi baleado durante uma tentativa de roubo em Canoas, José Ernito Druta de 66 anos chegava em casa quando foi abordado por três bandidos eles queriam o carro do ex-policial que estava armado e reagiu mas acabou atingido por três tiros. Os bandidos fugiram, o delegado aposentado foi encaminhado ao HPS de Canoas e o estado de saúde é regular sem risco de vida.
Negros
Por sugestão do senador Paulo Paim, o Senado aprovou voto de aplausos ao professor e poeta gaúcho Oliveira Silveira, um dos fundadores do Grupo Palmares. Foi Oliveira quem sugeriu, em 1971, que a comunidade negra passasse a reverenciar o 20 de novembro, data da morte de Zumbi do Palmares, e não mais o 13 de maio, dia da abolição da escravatura. Sete anos mais tarde, a data foi oficializada pelo movimento negro como Dia Nacional de Consciência Negra.

Deixe uma resposta