O chapéu do titular da Segurança Pública.

Atrapalhado com a greve dos servidores da Susepe, Edson Oliveira Goularte ainda não conseguiu montar o seu gabinete.
A política da segurança pública, em seus momentos de crise maior, como é o caso da greve dos servidores da Susepe, depende da competência do poder Executivo em se relacionar com as lideranças dos profissionais da área e com o poder Legislativo, detalhes absolutamente indispensáveis em qualquer nego-ciação. Acrescenta-se a isso, também como condição sine qua non para o êxito de qualquer negociação, que o titular da pasta da Segurança, cargo onde Edson Oliveira Goularte se equilibra há menos de 30 dias, tenha franco e amplo respaldo do Piratini. Registro que o primeiro secretário da Segurança do governo Yeda Crusius, o deputado federal Enio Bacci (PDT), diante da primeira crise que enfrentou, foi abandonado pelo Piratini. Depois foi a vez de José Francisco Mallmann que passou pelo vexame de não ser convidado para um encontro em que a governadora preferiu homenagear, com a sua presença, o coronel Paulo Roberto Mendes, comandante geral da Brigada Militar. Caiu Bacci e caiu Mallmann e, agora, é explícita a reduzida força dada a Goularte, pelo Piratini, nas negociações com os servidores da Susepe. Goularte está enfrentando um vai-e-vem do casarão da Voluntários da Pátria (sede da SSP-RS) à Praça da Matriz e vice-versa, e quase não consegue ocultar seu constrangimento diante das negociações frustradas. Creio, no entanto, como um humilde marquês, que é muito cedo para que Goularte seja levado a pedir o seu chapéu, como aconteceu com Bacci e Mallmann.
Advogados
Estamos no Mês do Advogado e, amanhã, é o Dia do Advogado. Quem viveu a noite tempestuosa da ditadura, sem estar ao lado dela nem ter sido colaboracionista, sabe do valor do trabalho desses profissionais do Direito cujas prerrogativas foram, naquele período, banidas.
Cachoeirinha
A comunidade de Cachoeirinha, que, na Grande Porto Alegre, tem um histórico da maior importância na busca de soluções de problemas na área da segurança pública do município, está espantada com o desmonte que, sem muita discrição, a Brigada Militar realiza no 26º BPM.
Concurso
Amanhã é o último dia para se inscrever no Concurso Público do IGP (Instituto-Geral de Perícias). As inscrições devem ser realizadas pelo site www.fdrh.rs.gov.br. O IGP está abrindo 133 novas vagas para cargos de nível médio e superior em vários municípios do Estado.
Cargas
O prejuízo com roubo de cargas no Rio Grande do Sul chegou a 48 milhões de reais em 2007, segundo estimativa da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística. Em todo país, o prejuízo chegou a 735 milhões de reais no ano passado. O principal alvo dos criminosos são carregamentos de remédios e equipamentos eletrônicos.
Delatores
O vice-presidente da Associação dos Advogados Criminalistas do RS, Antônio Carlos Côrtes, revela a este humilde marquês que vem recebendo convites para se manifestar sobre o que vem a ser a Delação Premiada. Côrtes recorre à minha torre para dar uma ponta de esclarecimento e diz: “Tenho afirmado que é um meio jurídico que ajuda a busca da verdade no que concerne à infrações penais, como se-qüestros, proteção à vítimas e testemunhas, bem como crime contra o sistema financeiro. Se a colaboração do réu for eficaz, sua pena poderá ser reduzida de um a dois terços. Cito que na Itália, na Operação Mãos Limpas, este dispositivo foi de enorme valia. Esclareço também que ela só existe por ser o Estado inócuo no cumprimento do dever de dar segurança pública. Os meios de investigação não poderiam ser substituídos por simples delações. O Estado-Inteligente tem que prevalecer. Defendo estas posições desde os tempos em lecionei na Escola de Polícia. A Delação Premia existe há pelo menos 10 anos entre nós , mas parece que só agora ganhou repercussão.”
Coadjuvantes
Hoje, no Dia dos Pais, fico um tanto confuso. Primeiro, porque sou avesso à festas com data marcada e, depois, porque é tal o poder das mulheres nos dias de hoje que tenho me sentido, a cada dia, mais e mais, apenas um pai coadjuvante. Meu abraço, portanto, a todos os coadjuvantes que me prestigiam neste canto de página.

Deixe uma resposta