P.C. de LESTER/ Manchetes que não foram escritas

 

Esta é a manchete do 247, site  de esquerda, na  noite desta segunda-feira, 19/07.  Uma manchete que seria saudada por Daniel Scola na Rádio Gaúcha.

Essa tática do espelho – trabalhar com as pautas da direita trocando o sinal – funciona como tática. Quando passa a ser estratégia, acaba fazendo o jogo do inimigo.

***

Artigo do Jilmar Tatto, coordenador nacional de comunicação do PT sobre a estratégia para enfrentar 2022  revela uma visão limitada da questão da informação/comunicação.

Enaltece o alto indice de engajamento nas redes petistas e descreve medidas para ampliar as conexões do partido nas redes sociais e não vai além.

Resumir o universo da comunicação social às redes entre grupos nos meios digitais é uma redução perigosa.

Norbert Wiener, pai da Cibernética, abriu as portas do mundo digital quando colocou a informação no centro , o elemento que garante a estabilidade, tanto de uma pedra, ou organismo vivo, quanto de uma sociedade.

Não há uma unanimidade sobre o que seja a informação, seria algo que  falta numa pedra quando ela vira pó.  Ou o que falta a uma sociedade quando ela se desintegra.

Enfrentar o fogo cerrado que virá pelas redes, sem dúvida, é fundamental.

Mas desconsiderar o jornalismo, tanto o dos meios de massa, quanto o dos alternativos, onde há experiências importantes e promissoras, pode ser um erro grave.

 

 

Deixe uma resposta