Um suicida

A apoteóse da Mangueira com o estandarte da Marielle Franco, tem um significado que vai além do carnaval: é pelo samba, pela manifestação mais genuinamente popular  que se levanta a resistência.
Resistência à que?
À mistificação de um fundacionismo tosco, que não conhece a história e só vê a população como algo que se pode manipular com meia dúzia de truques ou confundir com frases sem sentido..
Quem garante a democracia não são as Forças Armadas. É o povo brasileiro que paga os impostos que sustentam toda essa estrutura de poder, inclusive as Forças Armadas
Um presidente eleito pelo voto popular dizer que democracia só existe quando as forças armadas querem, despreza o voto. O voto para ele é um mero subtefúrgio, para chegar ao poder e, se for necessário, hipotecá-lo..
Ele será um ditador se as Forças Armadas quiserem. Ele não tem compromisso com seus eleitores, os milhões que foram às urnas apostando na democracia, no poder do voto para mudar.
É uma espécie de suicida. Os generais comandantes poderão concluir: se somos nós que decidimos, por que vamos tolerar esse capitão dizendo bobagens?
Por isso o recado da Mangueira é importante:Marielle presente!
 

Deixe uma resposta