Uma operação feita pela metade

Apreensão de drogas faz parte do risco calculado pelos traficantes
Conselheiros desta coluna chegaram a minha torre para debater a operação realizada pela Brigada Militar, quarta-feira última, na avenida Dique, zona norte de Porto Alegre. Nesse local, houve a apreensão de 464 quilos de ma-conha, 300 gramas de cocaína e 73,2 quilos de lidocaína. Este último pro-duto é usado como aditivo que amplia a quantidade de cocaína a ser comer-cializada. Sem nenhuma dúvida, o depósito descoberto pela Brigada era monitorado por profissionais do tráfico de drogas, que não abandonariam, pura e simplesmente, mercadoria que, na pior das hipóteses, pode ser avali-ada em cerca de R$ 1 milhão.
Os policiais, no entanto, apressaram-se em apreender as drogas quando, segundo especialistas membros do conselho da coluna, deveriam montar no entorno do milionário depósito diligências que pudessem levar aos responsáveis pela ação criminosa. A apreensão, sem definição de autoria está dentro do cálculo de risco dos traficantes e, para a polícia, significa um passo em falso contra a bandidagem. Descober-to o depósito, o Denarc deveria ter sido colocado no circuito com seus pro-fissionais especializados e, então sim, sem entusiasmos amadorísticos, Bri-gada Militar e Polícia Civil, chegariam aos traficantes.
Quadrilheiros
Agentes do Denarc desarticularam uma quadrilha de traficantes de drogas que agia na zona norte da capital e na Região Metropolitana. Três pessoas foram presas em Porto Alegre, Cachoeirinha e Gravataí. Os policiais apre-enderam armas, duas balanças de precisão, 1 kg de pasta de cocaína, pe-dras de crack e telefones celulares. Um dos presos foi identificado como Adalberto Arruda, 28 anos, o Beto Fanho. que tem envolvimento em assal-to a banco e homicídio. O grupo também é suspeito de explodir caixas ele-trônicos no estacionamento de um shopping, nesta semana, em Caxias do Sul.
Banco
Três homens assaltaram a agência do Sicred, na manhã de ontem, em Flo-res da Cunha. Segundo a Brigada Militar, o grupo utilizou um veículo As-tra, furtado nessa quarta feira, e fugiu com o dinheiro dos caixas. Ninguém ficou ferido durante a ação.
Sapatos
Agentes da Polícia Civil recuperaram uma carga de quase 10 mil pares de sapatos roubados o que equivale a um valor de R$ 500 mil. A apreensão ocorreu, ontem, na rua Osvaldo Artur Hartz, nº 375, bairro Canudos, em Novo Hamburgo. Dois homens foram presos. A carga estava acondicionada em 486 caixas. Segundo o delegado Guilherme Yates Wondracek, o cami-nhão que transportava a carga foi interceptado por um veículo com quatro indivíduos na rua Sete de Setembro, também em Novo Hamburgo, quando foi praticado o roubo.
Emergência
O decreto do governo gaúcho que enquadrou o sistema penitenciário gaú-cho em situação de emergência está se esboroando em poucas horas ao ser contestado pelo Tribunal de Contas do Estado e do Ministério Público de Contas. Este humilde marquês tem dito que a urgência de decisões não po-de ser confundida com pressa.
Apenados
Os presos do sistema penitenciário do Rio Grande do Sul interessados em fazer as provas do Encceja (Exame Nacional para Certificação de Compe-tências de Jovens e Adultos), antigo exame supletivo, podem efetuar as ins-crições até o dia 31 de outubro, pela internet, no endereço eletrônico: www.encceja.inep.gov.br/inscricao, ou através de formulário impresso, disponibilizado nas agências da (Empresa de Correios e Telégrafos. Se-gundo a chefe da Divisão Educacional da Susepe, Dione Mello, os detentos devem manifestar seu interesse junto aos dirigentes das casas prisionais.
Posse
O delegado Gustavo Celiberto Barcellos, assumiu, ontem, como novo titular da DP de Gramado.
Pilla
Luiz Pilla Vares, escritor, conferencista e, acima de tudo, jornalista, fale-ceu ontem. Querido amigo, companheiro de redação e de madrugadas de debates durante muitos anos, Pilla nunca deixará de ser citado, com sauda-de, por todos aqueles que tiveram o privilégio de com ele conviver.

Deixe uma resposta