Grupo NEELIC traz espetáculos de teatro online e gratuitos nos próximos três meses

Cena de "Capital". Foto: Elisa Rohweder/ Divulgação

 Quem está com saudade de ir ao teatro tem a oportunidade de se sentir mais perto dos palcos com a mostra de repertório do grupo NEELIC, que ocorre nos próximos três meses no Youtube (@neelic_grupo). Em abril, o grupo que completa 18 anos de trajetória artística em 2021 apresenta a peça “Capital”, criada a partir do texto “Bartleby, o Escrivão”, de Hermann Melville. Com vídeos pré-gravados e debates posteriores ao vivo com atores do elenco, o espetáculo estará em cartaz da próxima sexta-feira (16) até 25 de abril, às sextas, sábados e domingos, sempre às 19h, mediante inscrição prévia pelo e-mail do grupo, WhatsApp ou plataforma Sympla.

Cena de “Primeiro amor” Foto: Marcio Garcia/ Divulgação

“Capital” é uma adaptação do NEELIC em que a Nova York apresentada no texto original se torna uma urbanidade brasileira: Porto Alegre. Na versão do grupo, a personagem central recebe o nome de Amarildo, em uma homenagem ao pedreiro carioca considerado morto após desaparecimento provocado pela polícia do Rio de Janeiro. Em uma trama poética, mas também lúdica e divertida, o Amarildo do espetáculo traz à cena a desestruturação do sistema em que está inserido pela ausência da palavra. O seu silêncio é trabalhado no espetáculo ora de forma triste, ora de modo cômico e a brasilidade se estabelece pelos aspectos simbólicos das cenas.

Cena de “Merda! ” Foto de Márcio Garcia/ Divulgação

Completam a mostra de repertório “Primeiro Amor”, que investiga o cruzamento entre a noção de teatro gestual e referências do universo de Samuel Beckett, e” MERDA!”, resultado da observação do contexto político e social do Brasil. Também estão previstas sessões com tradução para Libras e audiodescrição nos três espetáculos.

A mostra integra o projeto Ver a Cena, contemplado pelo Edital FAC Movimento RS, da Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul. O grupo NEELIC atua em Porto Alegre desde 2003. Mais dados sobre o grupo e os espetáculos seguem abaixo e maiores informações podem ser obtidas pelo e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp 51 99274.9933.

Serviço/ Datas:

Mostra de Repertório Capital: 16, 17, 18, 23, 24* e 25** de abril

Mostra de Repertório Primeiro Amor: 21, 22, 23, 28, 29* e 30** de maio

Mostra de Repertório MERDA!: 04, 05, 06, 11, 12* e 13** de junho

*com tradução para Libras

**com audiodescrição

Horário: Sempre às 19h

Meios de inscrição: email [email protected] / whatsapp 51 99274.9933 / Sympla link: https://www.sympla.com.br/mostra-de-repertorio-espetaculo-capital-dia-1604__1173868. Plataforma: You Tube

Espetáculos em cartaz:

Capital – O espetáculo foi elaborado a partir do texto Bartleby, o Escrivão, de Hermann Melville. Na encenação do grupo NEELIC, a Nova York apresentada no texto de Melville se torna uma urbanidade brasileira: Porto Alegre, a capital mais ao Sul do país. A personagem central deixa de chamar-se Bartleby e recebe o nome de Amarildo, em uma homenagem do NEELIC ao pedreiro carioca que, vítima do sistema em que estava inserido, foi considerado morto após desaparecimento provocado pela polícia do Rio de Janeiro. O Amarildo do espetáculo Capital traz à cena a provocação da desestruturação de um sistema pela ausência: no caso real, a supressão de um corpo, de uma vida. No espetáculo, a ausência da palavra. O senso de brasilidade é a marca principal do espetáculo, que, de forma lúdica e envolvente, leva o público, através da fábula criada por Hermann Melville, a uma importante reflexão sobre as consequências das pequenas ações de cada pessoa. Afinal, as ações cometidas no âmbito das relações interpessoais podem colaborar ou não com o engessamento das estruturas sociais criadas e alimentadas no cotidiano.

Primeiro Amor – O espetáculo investiga na cena o cruzamento entre a noção de teatro gestual e referências oriundas do universo de Samuel Beckett. É um espetáculo de autoria do grupo NEELIC, livremente inspirado no universo literário do autor irlandês. O espetáculo traz a história de um homem, cujo nome nunca é pronunciado, que vive num banco praça, rejeitado por seu contexto social de origem. Na praça, ele conhece uma mulher misteriosa e delicada. Ao longo da trama eles realizam questionamentos existenciais através do encontro com outras personagens, vivenciando situações amorosas ora dolorosas e amargas, ora leves e doces. Influenciado pela noção de teatro performativo, Primeiro Amor é uma encenação com pouquíssimas palavras. No espetáculo, o silêncio verbal norteia a estrutura dos acontecimentos e quem fala em primeiro plano são os corpos dos atores.

 MERDA!  – O espetáculo é um dos resultados do processo perceptivo que se desenvolve diariamente no grupo NEELIC, e da observação da alarmante situação política no Brasil. Como artistas e pessoas que pensam sobre a realidade à sua volta, os integrantes do NEELIC, a partir da necessidade de expressar publicamente sua posição, criaram este espetáculo de teatro performativo. O espetáculo também foi criado no contexto de celebração dos 15 anos do grupo, completados em 2018. Hoje, perto de completar 18 anos de trajetória, o grupo sustenta a posição de que tal tempo de existência, na cidade mais ao Sul de um país que, lamentavelmente, ainda não entendeu massivamente a importância social da arte e da cultura é, por si só, uma enorme e vibrante conquista.

Sobre o NEELIC

O grupo NEELIC foi fundado em 2003 e desde a origem desenvolve suas pesquisas e criações no campo que vincula teatro e performance. Seu primeiro local de trabalho foi um dos pavilhões em ruínas do edifício do Hospital Psiquiátrico São Pedro, lugar tombado como patrimônio histórico e que muito nos ensinou sobre a atuação sócio-política-cultural que seria uma constante a partir dali. O grupo permaneceu por 13 anos no projeto Condomínio Cênico do HPSP, que reunia quatro grupos da capital gaúcha e durou, ao todo, 16 anos, tendo sido desmontado em 2016 pela gestão estadual vigente à época, após negociações infrutíferas e tentativas vãs de diálogo com o governo através de seus representantes no setor cultural.

Entre 2007 e 2016, o grupo atuou também na Usina do Gasômetro, pelo projeto Usina das Artes, até o fechamento do edifício da Usina.
A partir de 2017, então, o grupo NEELIC inicia um novo ciclo: em sede própria de trabalho, luta diariamente para prosseguir atuante através de todos os seus projetos, com a constante preocupação com o equilíbrio das contas. Na nova casa do NEELIC, são desenvolvidos ensaios, reuniões, processos criativos, apresentações do NEELIC e de grupos convidados e todos os cursos mantidos através da Escola de Teatro do NEELIC, ambiente pedagógico que compartilha com o público as premissas técnicas, éticas e estéticas do grupo.

Deixe uma resposta