Novos críticos de teatro no projeto “Ver a Cena”, do grupo NEELIC

Cena de "O primeiro amor"- Fotos de Marcio Garcia/ Divulgação

O Grupo NEELIC inicia o ano de 2021 apresentando uma iniciativa que pretende ampliar os olhares sobre o teatro no Rio Grande do Sul. O projeto Ver a Cena envolve a criação e o desenvolvimento de um grande programa artístico cênico, com estreia de espetáculo, mostra de repertório e uma Escola de Crítica Teatral, voltada para artistas e espectadores de artes cênicas.

Contemplado pelo Edital FAC Movimento RS, da Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul, o projeto será realizado de forma virtual durante todo o primeiro semestre do ano. O lançamento ocorre no dia 27 de fevereiro às 19h30 pelas redes sociais do NEELIC, com a presença dos professores, dos atores do grupo e da professora de Linguística e Letras da UFRGS Lodenir Karnopp, que atua na área da educação de surdos.

Com inscrições gratuitas, a Escola de Crítica Teatral quer incentivar o surgimento de novos críticos de teatro, por meio de um processo imersivo de formação. Serão, ao todo, 33 encontros virtuais, incluindo aulas teóricas e práticas, fruição de espetáculos, debates e exercícios de escrita. Para nutrir a turma de conhecimento sobre a trajetória da crítica cultural no Brasil, o curso vai trazer textos de figuras icônicas na área, a exemplo de Anatol Rosenfeld, Décio de Almeida Prado, Barbara Heliodora e Sábato Magaldi, além de apresentar também o trabalho de críticos contemporâneos brasileiros. Além disso, os alunos vão assistir a espetáculos online gratuitamente e produzir resenhas sobre as peças.

A Escola é aberta a jovens e adultos a partir de 15 anos de idade e tem carga horária total de 72 horas. As aulas iniciam no dia 15 de março e se encerram em agosto, com a publicação de um site com as resenhas produzidas pelos alunos. As inscrições podem ser realizadas pelo email [email protected] ou WhatsApp 51 99274-9933.

Outras atividades

A programação do Ver a Cena envolve ainda uma mostra de espetáculos do repertório do grupo NEELIC, em atividade desde 2013 em Porto Alegre, com apresentações online de “Capital”, “Primeiro Amor” e “MERDA!”, além da criação e da estreia da primeira peça de teatro infantil do grupo, chamada “Traça Letra e Traça Tudo”.

Outro destaque do projeto é seu caráter de acessibilidade: cada espetáculo proposto pelo NEELIC terá uma apresentação com tradução para Libras e uma com audiodescrição. Todos os vídeos criados durante as oficinas, que ficarão disponíveis no Youtube, terão legendas para melhor acessibilidade de pessoas surdas ou com deficiência auditiva e audiodescrição para pessoas cegas ou com deficiência visual. Completam a programação a realização de três ensaios abertos, um debate aberto ao público e 12 projeções de vídeo.

Escola de Crítica

Nas aulas, os estudantes poderão tomar contato com o estudo da crítica a partir de um enfoque genealógico. Um retorno ao pensamento da Antiguidade clássica e do Medievo nos leva a refletir e a explorar a atualidade das noções de ético-estética, beleza/feiúra, trágico, mimese, catarse, sublime e consolação como ferramentas conceituais para abordar a arte da presença e da cena no tempo presente.

O curso terá ainda aulas destinadas à produção textual de críticas teatrais. Para tanto, serão estudadas as características da resenha crítica e as especificidades deste gênero textual quando voltado aos espetáculos de teatro. Nestes encontros, serão exploradas qualidades discursivas essenciais para a produção de um bom texto, o que abrirá caminhos para a escrita de uma crítica consistente. Espera-se que os e as estudantes sejam capazes, ao final do curso, de planejar, (re)escrever e revisar seus textos de maneira eficaz. A história do jornalismo cultural e da crítica de arte no Brasil também estão contempladas nos encontros.

O corpo docente da Escola de Crítica é composto por professores com experiência em suas respectivas áreas de atuação, como Marcio Pizarro Noronha (doutor em História e doutor em Antropologia, professor no curso de licenciatura em Dança (ESEFID UFRGS)), Desirée Pessoa (doutora em Artes Cênicas UNIRIO e diretora do grupo NEELIC) e Samuel Oliveira (mestre e doutorando em Letras pela UFRGS.). Completam o quadro os editores do site Nonada – Jornalismo Cultural: Rafael Gloria (mestre em Comunicação pela UFRGS e especialista em Jornalismo Digital pela PUCRS) e Thaís Seganfredo (graduada em Jornalismo pela UFRGS)

Serviço

Escola de Crítica Teatral

Aulas de 15 de março a 8 de agosto, no turno da noite

Curso Gratuito e aberto a artistas e espectadores a partir de 15 anos

Inscrições até 12 de março pelo email [email protected] ou WhatsApp 51 99274-9933.



 
 

Deixe uma resposta