Ex-senador Roberto Requião sai do MDB: “Partido bolsonarista e racista”

O senador Roberto Requião, em 2015, defendendo a presidente Dilma Rousseff (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Há mais de trinta anos no MDB, o ex-senador Roberto Requião (PR) oficializou sua saída do partido,  nesta segunda-feira (2).

“Vamos ver quem sai comigo e abandona esse partido bolsonarista, racista , e que se tornou absolutamente fisiológico” postou Requião no twitter..

Requião anunciou sua saída depois da derrota na convenção estadual que definiu a presidência da sigla no Paraná, no sábado.

A chapa vencedora foi a liderada pelo deputado estadual Anibelli Neto.

Em uma série de postagens no Twitter, Requião fez críticas ao partido, principalmente ao paraense, e disse que não foi ele quem saiu da legenda, mas sim, o MDB-PR que acabou.

Requião é conhecido por chamar a sigla de seu “velho MDB de guerra” e afirmou que a chapa vencedora se aliará ao governador Ratinho Junior (PSD), aliado do governo de Jair Bolsonaro.

Requião, que completou 80 anos em março de 2021, já foi deputado estadual, senador, governador do Paraná e prefeito da capital Curitiba, sempre pelo MDB.

Ele ainda não definiu qual será o seu novo partido.

Deixe uma resposta