CARLOS HENRIQUE MENCACI / Os jovens precisam de oportunidade!

Ao ser eleito o novo presidente da Abres, perguntaram-me sobre as expectativas para os próximos dois anos. Estamos em um momento extremamente desafiador para o jovem no Brasil. Segundo o IBGE, no primeiro trimestre de 2020, antes de iniciar a Covid-19,  27,1% deles já estavam sem uma oportunidade de trabalho. Entretanto, eles são fundamentais para contribuir com a inovação nas empresas e a superação da crise! Por isso, devemos estimular os empresários: invistam no estágio e na formação dos mais novos!
Nesse cenário de pandemia e dificuldade econômica, a Abres tem um papel ainda mais decisivo em preservar a Lei do Estágio! Afinal, ela é extremamente moderna e eficaz para inserir estudantes no mundo corporativo e, ao mesmo tempo, mantê-los na escola, seja na universidade, no ensino médio ou técnico, com uma carga horária limitada em 6 diárias e 30 semanais.
O estágio proporciona renda, experiência, chance de efetivação, acaba com a evasão escolar e prepara a juventude para o futuro. Esse porvir está cada vez mais complicado devido à situação da saúde pública a qual gerou um volume altíssimo de desemprego e pobreza. Por isso, é preciso aumentar os níveis de estudo e pesquisa para as empresas e brasileiros conseguirem competir mundialmente, ou teremos um país focado em produzir commodities com altíssimo subemprego.
Contudo, quando falamos em educação, temos um triste cenário. Apenas 21% dos cidadãos brasileiros de 25 a 35 anos possuem ensino superior completo, de acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A média dos demais países analisados é de 44%! Necessitamos mudar essa realidade urgentemente.
Se você é empresário, faça a sua parte! Abra vagas de estágio e auxilie os educandos a iniciarem suas carreiras e se qualificarem. Ao contratar alunos, as corporações ainda têm como vantagem a isenção de tributos como INSS, FGTS, 13º salário e multas rescisórias. É o formato ideal para treinar e efetivar alguém sem vícios prévios de mercado.
Mesmo com o distanciamento social, as tecnologias atuais permitem realizar todo processo seletivo remotamente. Além disso,  os estagiários também podem fazer home office! Isso foi previsto pela Medida Provisória 927/2020:
“Art. 5º  – Fica permitida a adoção do regime de teletrabalho, trabalho remoto ou trabalho a distância para estagiários e aprendizes, nos termos do disposto neste Capítulo.” 
Portanto, vale a pena investir nesses talentos. A Abres está disposta a ajudar empresas, jovens e o país a superarem essas dificuldades e, cada vez mais, garantir um futuro brilhante a quem mais precisa!
Carlos Henrique Mencaci é presidente da Associação Brasileira de Estágios

Deixe uma resposta