Cais Mauá

Estamos preparando uma edição impressa dedicada ao Cais Mauá.
Releve-se a licença jornalística de batizar dossiê um resumo, em 16 páginas de jornal, de conteúdo tão complexo.
O grupo de trabalho que o governador Eduardo Leite  designou estudar os meandros dessa concessão  encheu  700 páginas para fazer um histórico do emaranhado.
Em todo caso, nosso propósito é contribuir para o esclarecimento e nosso  esforço é para fazer uma síntese e fornecer o máximo de  referências para que a cidadania possa participar do debate.
É notório que o Cais Mauá requer uma intervenção e que o poder público não tem recursos para isso.
Uma concessão foi decidida, um contrato foi assinado há nove anos, mas nada aconteceu. Qual é o futuro do porto que é um espaço simbólico e que de certa forma mexe com toda a vida da cidade?
Não somos contra o projeto, até porque, depois de tantas mudanças,  não se sabe qual é mesmo o projeto.
E também porque nosso papel não é esse. Nosso papel é lutar contra a desinformação.
Reserve já seu exemplar clicando aqui

 
 
 
 

Deixe uma resposta